Escolha uma Página

RELEASE

Rio Info 2018 começa na segunda-feira, 24, com foco na Transformação Digital

Principal evento internacional dedicado à TI realizado no Rio acontece no Centro de Convenções SulAmérica

A transformação digital com seus impactos sobre as cadeias produtivas, incluindo a presença da tecnologia, cada vez mais, em todas as atividades humanas, é o norte do Rio Info 2018, em sua décima sexta edição consecutiva desde 2003. Principal evento nacional dedicado à Tecnologia da Informação (TI) realizado anualmente no Rio de Janeiro,  reúne empresários, empreendedores, profissionais que buscam novas oportunidades de mercado, estudantes e acadêmicos com uma ampla programação para conhecerem e apresentarem novas ideias e trocarem experiências nas próximas segunda e terça-feiras, dias 24 e 25, no Centro de Convenções Sul América (Avenida Paulo de Frontin, 1- Cidade Nova).

Entre outros temas estarão em pauta o papel dos influenciadores, a diversidade na TI, marketing digital, investidores anjos, segurança cibernética na transformação digital, revolução das startups, tecnologia na saúde e nas áreas jurídicas, tecnologia no setor cervejeiro, ciência de dados, inteligência artificial, internet das coisas e marketplaces no Brasil, além de sessões de negócios. O evento abriga, ainda, atividades como o Salão da Inovação, que chega à 10ª edição, o Hacking Rio e a Copa Rio Info de Algoritmos (Cria).

O diretor executivo da Riosoft e coordenador geral do evento, Alberto Blois, diz que a realização anual, a programação diferenciada e a qualidade dos participantes tornou o evento uma referência no Brasil. “O Rio lnfo é uma excelente vitrine para a exposição e o reconhecimento institucional e comercial das empresas com foco na apresentação das inovações tecnológicas e no debate sobre o futuro. No campo dos negócios, é um espaço privilegiado para a troca de experiências e informações. Favorece, dessa forma, o estabelecimento de parcerias e negócios”, afirma Blois.

Go Global Fórum – “O papel dos investidores anjos no desenvolvimento de um mindset global” é o tema de um dos painéis do seminário que será moderado por Robert Jansen, com participações de Dom Carranza (diretor executivo do Well Fund), David Fonseca (vice presidente de Business Development for VelocityTX), Alvaro Cysneiros (Assespro/RJ) e Paulo Queiroz (Anjos do Brasil).

David Madié, CEO da Growthwheel, uma plataforma destinada a ajudar empreendedores a aprender a priorizar, tomar decisões e agir, fará a palestra “O mindset do empreendedorismo global”. Já Rick Rasmussen, Managing Partner Concordia Ventures, apresentará a  história do Vale do Silício, de onde é nativo.  Mostrará porque a região é um caso de sucesso no qual todos buscam se espelhar para construção e amadurecimento dos seus ecossistemas.

Demo Day – Nessa atividade, dez startups apresentarão suas soluções e, destas,  quatro receberão uma bolsa de aceleração de três meses em San Antonio, Texas, no último trimestre de 2018, em uma parceria da OBr.global com o VelocityTX. Na platéia estarão possíveis clientes e investidores (investidores-anjos, venture capital, private equity e capital semente), com o objetivo de desenvolverem seus projetos. Para as startups é uma oportunidade de exposição de seus negócios e networking.

Diversidade na TI – “Diversidade na TI: Mulheres e Negros querem seus espaços” é o tema do seminário que acontece no dia 24, a partir das 09 horas. Os processos de inclusão, as iniciativas de ações afirmativas em andamento nas grandes empresas e os benefícios sociais e econômicos são questões que estarão em pauta. Coordenado por Ivan Accioly, o encontro abordará temas como o acesso ao ensino de tecnologia, os processos de recrutamento e seleção, as oportunidades de trabalho, o desenvolvimento de carreiras e de lideranças jovens.

Entre outros participantes do seminário, Thaisa Ranieri (Confitec) apresentará um estudo batizado de “Raio X da desigualdade na TI”, segundo o qual 30% dos trabalhadores  de tecnologia são mulheres, dessas apenas 7% chegam aos cargos de gestão e delas menos de 1% são negras. A importância de times mistos e seus benefícios no impulso à inovação são destacados por Marina Britor (IBM); Leizer Pereira (Comunidade Empodera) falará sobre os processos de integração com as grandes empresas e Nuno Azevedo (ID-BR) apresentará o projeto  “Sim à igualdade racial”.

Ciências de Dados e Inteligência Artificial – As principais tendências tecnológicas e casos de usos reais da Ciência de Dados (CD) e Inteligência Artificial (IA) como vantagem competitiva, assim como as oportunidades de interação e compartilhamento de conhecimentos, serão apresentadas no seminário CDIA.Rio, no dia 25, às 13h30. O coordenador do painel, John Forman, diretor da entidade, apresentará uma visão geral da rede.

O painel contará com debates como “Ciência de Dados e Inteligência Artificial: você está preparado?”; “Profissionais Híbridos: perfil e requisitos de formação do Cientista de Dados”; “Despertando o Citizen Data Scientist do Futuro”; “Zoom nos Dados”; “Gestão de pedidos no varejo: Sistemas inteligentes em Supply chain”; “A transformação digital e o papel de Data Science no banco BOCOM BBM”; “Inteligência Artificial aplicada à Central de Serviços Compartilhados (CSC)”; “Data Science aplicada no Ministério Público do Rio de Janeiro”; “Plataforma de Ciência de Dados aplicada à Saúde”; “Qualidade de dados para Indústria 4.0 usando modelos de Machine Learning”; “Ciência de Dados em Segurança de Solos”; “Reconhecimento de Emoções e suas Aplicações”; “Identificação de páginas maliciosas (phishing) com inteligência artificial” e “Ciência de Dados na prática, com transparência e produtividade”.

Pitch Battle Hacking.Rio & Rio Info – Soluções desenvolvidas por hackers para clusters fluminenses serão apresentadas no Pitch Battle Hacking.Rio & Rio Info, no dia 25. Serão 30 projetos de inovação e alto impacto para desafios reais de áreas como mobilidade urbana, jogos e realidade virtual & aumentada, saúde, jurídica, educação, turismo, energia, alimentos, indústrias, finanças, segurança, economia criativa, esportes, fintech, economia compartilhada e sustentabilidade.

Cada equipe fará pitches de três minutos. Os seis melhores pontuados seguem para a banca final. Entre as premiações, estão programas de aceleração, entradas em espaços de co-working e cursos na área. A competição é um desdobramento do Hacking.Rio, evento realizado pelo movimento #Juntospelo.Rio e coordenado por Lindália Junqueira Reis, CEO Ions Innovation.

Grandes corporações da Saúde encontram startups – O seminário Health Tech buscará contribuir para elevar a qualidade dos atendimentos médicos com apresentação de opções de redução de custos e uso intensivo da tecnologia. A aproximação entre as grandes corporações e as startups será incentivada. Participam do painel três executivos responsáveis por programas de inovação aberta (Open Innovation) de grandes corporações:  Thiago Julio, da Dasa (medicina diagnóstica); Gabriela de Salles van der Linden, da Rede D’Or, e Salvador Gullo Neto, da Unimed/PoA. As startups estarão representadas por empresas selecionadas no Hacking Rio, que apresentarão suas soluções em pitchs de até dez minutos.

Segundo o coordenador, Alex Lucena, o crescente casamento entre as startups e as grandes corporações do setor de saúde é positivo para todos os envolvidos. As grandes já perceberam que as relações com startups, que têm estruturas enxutas, são ágeis e flexíveis e gera benefícios ao negócio. Já as startups têm uma excelente opção de mercado para suas soluções. O mercado da saúde é o que mais cresce no mundo, com giro superior a U$3,3 trilhões.

Cervejarias demandam TI – Sistemas de monitoramento online com alertas que permitam reduzir o risco de perder lotes e ter maior controle sobre os processos produtivos é uma das demandas dos produtores de cervejas artesanais, segundo Carlos Witte, da Cervejaria Ferdinander e coordenador do seminário Beer Tech, que acontece no dia 25, às 9 horas. As tecnologias atuais são pouco acessíveis para micro cervejarias, afirma o empresário.

Para Witte poucos produtos e serviços de TI atendem, com custo reduzido, especificamente ao segmento. “Vejo maior destaque da TI na etapa do marketing e no processo produtivo. As ferramentas digitais são fundamentais para inserir e consolidar uma marca no mercado.” Para ele a maioria das micro cervejarias não possui tecnologias de ponta devido à escassez de fornecedores com capacidade de desenvolvimento de novas tecnologias e, principalmente, pelo alto investimento necessário. Leonardo Gil (Three Monkeys Beer) e Mariana Boynard (Cervejaria Esplêndido) narrarão suas experiências de cervejeiros em atividades como logística, estoque, produção, comercialização e marketing, nas quais o uso intenso da TI é fundamental.

Dimensão ética, propriedade de dados e privacidade – O que é necessário fazer para incorporar uma dimensão ética às discussões e ações e chegar a uma Internet e setor de TI menos “distorcidos”? Como considerar a propriedade de dados pessoais, a proteção à privacidade, a cautela na difusão de sistemas autônomos? De que forma a ética perpassa atividades econômicas, novos serviços e os papéis de atores governamentais, econômicos, sociais na TI? Como influenciar a agenda política/tecnológica internacional? Estes são alguns dos temas dos painéis “Rumo à economia do futuro” e “A dimensão ética em dados, algoritmos e aplicações: uma agenda de prioridades para o Brasil” que ocorrerão durante o seminário “Brasil e Internet 2030”, no dia 24.

Coordenado por Tadao Takahashi, mentor do projeto i2030, reunirá Ricardo Abramovay (USP), Pablo Cerdeira (FGV-Rio), Marcos Dantas  (UFRJ), Tanara Lauschner (Ufam), Edson Freitas (UFRGS), Luís Lamb (UFRGS), Eduardo Moreira da Costa (UFSC), Claudine B. Oliveira, Edson Prestes (UFRGS) e Henrique Faulhaber (CGI).

Ecoa Puc-Rio foca em Transformação Digital – O Ecoa Puc-Rio abordará a Transformação Digital em três painéis realizados durante os dois dias do evento: “Agenda Digital para o Estado do RJ: como a tecnologia pode ajudar o estado em seu desenvolvimento?”; “Internet das Coisas: casos reais, casos de sucesso de implantação, desafios e oportunidades”; “Legaltech: desafios e oportunidades para aplicação de tecnologias no mundo jurídico – como a tecnologia tem transformado áreas jurídicas de grandes empresas?”.

Na sessão “Ecoa Internet das Coisas” será questionado “Como a tecnologia transformou e transformará nossa sociedade?”. Serão abordados casos concretos de aplicação de Internet das Coisas no Brasil, Casos de Cidades Inteligentes, Indústria 4.0, Agricultura e Saúde, e uma discussão à luz de oportunidades e desafios econômicos, tecnológicos e regulatórios para tornar o futuro mais presente. Na sessão “Ecoa Legaltech” haverá um painel com casos de sucesso e desafios que as áreas jurídicas de grandes empresas enfrentam ao lidar com a tecnologia e com os desafios da sociedade.

Gustavo Robichez, professor e coordenador de desenvolvimento do departamento de informática da Puc-Rio diz que o seminário apresentará uma proposta estruturada de agenda digital para o estado do Rio de Janeiro. Serão mais de 20 palestras com representantes de entidades como Instituto Igarapé, ICCANN, CGI, Anje, MPRJ, Projetos do Movimento Todos pela Educação, Gerj, NET Sensors, IBM, ITS, Lasa, Puc-Rio, Huawei, BNDES, Embrapa Solos, Mercado Livre e Petrobras.

Fórum de debates – A Federação Nacional das Empresas de Informática (Fenainfo) lançará no dia 24 o fórum de debates “A TI no futuro pós-eleitoral”, com objetivo de desafiar os agentes públicos, a atentarem para a necessidade urgente de focar em políticas públicas, que suportem o desenvolvimento do setor no próximo governo.

Fenainfo lança A TI no futuro pós eleitoral – Coordenado pelo presidente do Sindicato das Empresas de Informática do Rio de Janeiro (TI Rio), Benito Paret, o evento abordará duas linhas estratégicas. Uma são os programas de fomento para o período 2019/2022, com debate que reunirá Cesar Rômulo Silveira Neto, presidente do conselho diretor do projeto “5G Brasil” e secretário geral da Telebrasil, do Sinditelebrasil, da Febratel e da Contic; contará com as presenças de Márcio Girão (Finep), Maurício Guedes (Conselho Empresarial de Competitividade da Firjan) e Ricardo Rivera (BNDES).

Outro painel, com o título “As questões tributárias que dificultam o planejamento de nossas empresas”, abordará os conflitos entre as esferas tributárias, em especial as estaduais e municipais, na cobrança de tributos conflitantes e as ameaças de mudanças na cobrança dos encargos previdenciários a partir de 2020. Com moderação de Gerino Xavier, vice-presidente da Assespro Nacional, contará com Gilberto Martins de Almeida (professor de direito da informática e da internet na Puc-Rio); Jorge Sukarie Neto (presidente do conselho da Abes – Associação Brasileira das Empresas de Software) e Ricardo Lodi Ribeiro (diretor da faculdade de direito da Uerj).

Influenciadores dizem como fazer sucesso nas redes – Como partir de uma carreira convencional para se tornar um micro influenciador digital é o que mostrará Iruama Santana blogueira, instagrammer e youtuber carioca durante o seminário “Influenciadores digitais”, coordenado por Monique Fernandes, na tarde de quinta-feira. Tamires Maia falará sobre sua paixão pelo nicho de beleza e sobre como encontrar um diferencial para o seu conteúdo. Ana Soares contará a história de um blog que começou numa brincadeira e mudou sua vida profissional. No painel “Podcast: Como ter a sua rádio online? o jornalista Marlon Faria, produtor e apresentador do podcast Saideira por dois anos, falará sobre sua experiência e como novas mídias podem impactar o desenvolvimento de jovens periféricos por meio da geração de renda.

O “Guia de Melhores Práticas na Conexão Startup Indústria”, resultado do levantamento feito pelo Programa Nacional Conexão Startup Indústria (Startup Indústria), uma parceria da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) com a Softex, será apresentado durante o “Fasttrack Lab Startup Indústria”, na terça-feira, dia 25, e atualizado após cada “fasttrack labs” como este e os que acontecerão em outras cidades do país. Outros dois painéis serão: “Transformação Digital: como as metodologias ágeis, learn startup, design thinking, customer development… e as startups podem ajudar neste processo?” e “Propriedade Intelectual: como sua empresa trata a propriedade intelectual em projetos com startups? Em que momento definem a PI? Quais critérios utilizam? Quais experiências têm para contar?”.

Salão da Inovação – O Salão da Inovação é parte do evento desde 2009. Participam projetos de empresas nacionais e internacionais que apresentam inovações no setor de Tecnologia da Informação aplicadas a diferentes áreas.

Sessão de Negócios – Da Sessão de Negócios participam empresas de diferentes segmentos empresariais, origens e portes. O evento promove a geração de oportunidades de negócios, parcerias e alianças comerciais e técnicas. O prêmio é concedido àquela que obtém os melhores resultados em negócios.

Copa Rio Info de Algoritmo – A Copa Rio Info de Algoritmo (CRIA) é uma competição nacional entre estudantes de nível médio e técnico promovida pelo TI Rio e pela Federação das Empresas de Informática (Fenainfo) que mobiliza alunos de escolas de todo o país e tem sua final realizada durante o Rio Info.

Serviço
Assessoria de Imprensa: IAA Comunicação e Eventos  (21) 2533 6614
Ivan Accioly – ivan@iaacomunicacao.com.br  – (21) 99226-8999
Sylvia Dietrich – sylvia@iaacomunicacao.com.br

Evento: Rio Info 2018
Período: De 24 e 25 de setembro
Local: Centro Convenções SulAmerica (Avenida Paulo de Frontin, 1- Cidade Nova -Rio de Janeiro)
www.rioinfo.com.br

FALE CONOSCO

Rio Info 2017 - 15 anos consecutivos de sucesso.

Pin It on Pinterest

Share This