D. PEDRO II e EaD

Artigos - 23 de julho de 2020

 

D. PEDRO II e EaD

Vocês devem estar se perguntando: O que poderiam ter em comum D. Pedro II e a Educação a Distância (EaD)? Tá doido?

Calma, antes de explicar essa doidera, me deixa contar um pouco da minha história com EaD.

Em 1986, eu era Superintendente de Depto no Serpro, fui participar de uma semana de treinamento, internado em um centro da IBM em São Conrado, Rio de Janeiro.  Durante o dia, as atividades eram presenciais em sala de aula e, à noite, no quarto, você tinha acesso a um terminal IBM (daqueles verdões) com um sistema precário de Treinamento Baseado em Computador (CBT).

Foi nesse computador que fiz o meu primeiro curso online! A matéria do dia seguinte era apresentada, precedida por um pré-teste e seguida por um pós-teste. Minha nota no pré-teste às 20h? Nota 3. Minha nota no Pós-teste às 22h? Nota 9! Eu e o computador, sozinhos no quarto!  Nesse dia, eu me apaixonei pela Educação a Distância e vi que FUNCIONA! Isso em 1986!

Separei alguns exemplos para os que acreditam que a EaD foi inventada apenas no Século XXI:

Em 1990 - lançamos na Comdex, em Las Vegas, um dos primeiros softwares de Hipertexto;

Em 1991 - Elaboramos treinamento em computador para ISO 9000;

Em 1992 - Treinamos as secretárias na Brahma, distribuindo 2.000 disquetes com cursos;

Em 1994 - Fizemos um projeto de língua portuguesa com a Academia Brasileira de Letras (prof Arnaldo Niskier) e com o Professor Sergio Nogueira (que, depois, ficou famoso com o soletrando);

Em 1999 - parceria com a Lotus/ IBM naquele que seria um dos primeiros LMS no pais, o Learning Space;

Em 2000 - Trouxe Jeanne Meister ao Brasil, autora do livro Corporate Universities, referência no mundo do treinamento empresarial;

Em 2001 - Treinamento para repositores (pessoal que arruma as prateleiras) no Carrefour;

Pô,  e o Dom Pedro II? Cadê ele?  - Calma, já já eu chego lá!

Em 2003 - Treinamento para motoristas de caminhão na empresa Autotrac de Nelson Piquet.

Em 2005 - Cursinho Pré-Vestibular on-line para alunos de classe média alta;

Em 2006 - Curso Supletivo on-line para quem largou o Ensino Médio;

Em 2009 - preparatório para o ENEM;

Em 2010 - Treinamento on-line para presidiários na penitenciária de Bangu, junto com o Afroreaggae;

Em 2013 - Capacitação de 4.000 alunos nas favelas do Rio junto com a CUFA;

Em 2016 - preparação da Universidade CEUB em Brasília para a Educação a distancia;

Em 2018 - curso de pós graduação com a Universidade Candido Mendes - UCAM no Rio.

E o que eu quero dizer com tudo isso? Quero dizer que EaD funciona, as pessoas aprendem, de qualquer idade, com qualquer cultura, com qualquer nível de formação, de qualquer renda.

Eu só não tinha experiência com crianças, mas a minha neta, desde os  4 anos, resolveu isso. Sem saber ler nem escrever, ela usa os comandos de voz do micro, acessa os canais de YouTube desejados para aprender as brincadeiras e a fazer slime, além de um monte de outras coisas.

Então, por tudo isso, não tenho mais paciência pra ouvir "será que funciona? " ou "Mas a qualidade no presencial é maior que no EaD?".

Nesses 34 anos, a grande certeza que tenho é que funciona, e muito! E, agora, no meio de toda a confusão da pandemia, vejo  que nunca nada nem ninguém foi tão eficaz em prol do EaD quanto o Covid-19! Mesmo não sendo com os melhores modelos e técnicas, o que está sendo implementado ainda é precário, mas tá valendo!

As metodologias para tecnologias educacionais estão melhorando dia a dia.  Três são os conceitos básicos: ANYTIME (Qualquer hora), ANYPLACE (Qualquer lugar) e no seu próprio RITMO, que atualmente caminha para a personalização (ou individualização do aprendizado).

Além disso, o ADAPTIVE LEARNING, que é o aprendizado adaptativo, onde o aluno faz um pré-teste e o sistema identifica o que ele já sabe ou não daquele assunto. A partir daí, direciona o conteúdo para o aluno considerando onde ele tem dificuldades. A informação e conhecimento são preparados por CURADORES de conteúdo, com base nas melhores referências daquele assunto.

MICRO LEARNING, que mostra os conteúdos em pequenas pílulas de conhecimento e MASTER LEARNING, que só permite que você avance, se mostrar que aprendeu a ultima lição. A Realidade Virtual (RV) e a Aumentada (RA) ampliam a possibilidade de você "viajar" e conhecer mais. Ao longo de toda a vida você aprende (LIFELONG LEARNING) e tem possibilidade de acessar às melhores fontes de conhecimento e os melhores autores, podendo até trocar idéias com esses próprios professores/tutores.

E Dom Pedro II? O que tem a ver com isso? - Eu explico agora:

Pedro II foi provavelmente o brasileiro que recebeu a melhor educação no século XIX e mesmo até hoje. Ele certamente não estudava em uma sala de aula com mais 40 alunos assistindo a fala de um professor e copiando o quadro negro.

 Estudou caligrafia, literatura, matemática, geografia, ciências, pintura, música, esgrima e equitação. Seus interesses cobriam antropologia, geografia, geologia, medicina, direito, religião, filosofia, escultura, teatro, química, poesia e tecnologia. Em línguas, não menos impressionante, chegando a falar e escrever, além do português, latim, francês, alemão, inglês, italiano, espanhol, grego, árabe, hebraico, sânscrito e também em chinês e Tupi!

Aprendeu a vida inteira (LifeLong Learning). Tinha professores selecionado, acesso à informações atualizadas e conversava com as melhores cabeças do mundo. Ganhou o respeito e admiração de estudiosos como Graham Bell, Darwin, Victor Hugo e Nietzche, também foi amigo de Wagner e Pasteur, dentre outros (curadores de conteúdo).

Estudava ao longo do dia (Anytime) em qualquer lugar (Anyplace). Tinha professores particulares que identificavam o que ele já sabia e avançavam nos novos conhecimentos (Adaptive Learning).

Dom Pedro II gostava de viajar para centros turísticos de prestígio histórico e chegou a visitar as pirâmides do Egito, a Dinamarca, Suécia, Finlândia, Império Russo, Império Otomano e Grécia.  Depois, foi para a  Terra Santa, Itália, Áustria, Alemanha, França, Grã-Bretanha, Países Baixos, Suíça e Portugal; Nos Estados Unidos foi a Nova Iorque, São FranciscoNova OrleansWashington,  e Toronto, no Canadá (Realidade Real - RR e não Virtual).

Tornou-se o primeiro brasileiro fotógrafo, uma de suas paixões, quando adquiriu uma câmera de daguerreótipo em 1840. O imperador conheceu Graham Bell, que havia inventado o telefone e, junto ao inventor,  testou a nova invenção. Admirado com o mecanismo, Pedro fez questão de que o Brasil fosse um dos primeiros países do mundo a possuir um telefone.

E então? Perceberam? O que era caro, único e exclusivo, válido apenas para um único Brasileiro, agora, com a EaD, caminha para reunir as melhores formas de aprendizado  e disponibilização de conhecimento, seja para o ensino formal, quanto para os hobbies ou laser, preparadas pelos melhores professores e disponível a toda hora e a qualquer momento ao longo de toda a vida.

Esse já é o presente para alguns, eu gostaria que fosse o futuro para todos, que seriam "aprendentes" ecléticos e permanentes como foi  Dom  Pedro II!

REF sobre D. Pedro II: Wikipedia Pedro II do Brasil

 

Galeria de imagens

Voltar